Tags

, ,

Fome (2008)

“Here comes the pain!”

Em sua estréia como diretor Steve McQueen (não o astro/ator) nos traz uma história angustiante, intensa e poderosa que com certeza irá esmagar você sem dó nem piedade. Por isso respire fundo antes de assistir e se possível sustente ao máximo para que não sinta o cheiro de excrementos que penetrarão por suas narinas.

Provocativo e nojento Fome é a história de Bobby Sands (Michael Fassbender) um protestante do grupo I.R.A. (Republica Armada da Irlanda ou Irish Republican Army) que luta pelos direitos de independência da Irlanda contra os britânicos. Bobby é mantido como detento na prisão de MAZE em 1981. Como forma de protesto Bobby e outros protestantes resolvem como ato simbólico fazer greve de fome. Dentre estes Sands e mais nove acabam morrendo.

Começamos conhecendo Davey Gillen (Brian Milligan) um militante condenado a seis anos de prisão, se rejeita usar as roupas de prisioneiro (assim como todos os prisioneiros do IRA), cobrindo seu corpo apenas com um cobertor. Ao ser levado para a cela ele conhece seu companheiro de cela Gerry (Liam McMahon), logo na entrada já vemos o cenário que vamos enfrentar no filme inteiro, excremento nas paredes, restos de comida pelos cantos e como forma de provocação contra os guardas, utilizando de pire de batata eles formam barricadas na fresta das portas e escorrem sua urina pela porta formando poças do lado de fora fazendo com que os oficiais limpem a sujeira.

Durante as visitas os prisioneiros armam planos para enviar informações de dentro do presídio e receber noticias de fora através de rádios caseiros ou cartas escondidas. Antes de por em pratica o plano da greve de fome Bobby Sands e o padre Moran (Liam Cunningham) tem uma conversa de aproximadamente 25 minutos num plano seqüência lindo onde Sands revela a sua intenção e dos outros presos.

Após isso vemos a deterioração do corpo de um homem (Fassbender entra na competição de corpo mais magro com Christian Bale em O Operário), acompanhamos os seus 66 dias de greve de fome de forma angustiante e pavorosa.

McQueen me surpreende em sua estréia mostrando muita segurança e competência na direção. Onede em Fome é um filme que exige muita coragem, paciência e força de vontade para agüentar eventos tão traumáticos. Onde mostra como um indivíduo luta contra todo o estado. Ele usa de sua arma mais poderosa: seu corpo e recorre a uma das mais básicas emoções humanas: a compaixão.

Diretor: Steve McQueen

Roteiro: Steve McQueen e Enda Walsh

Elenco: Michael Fassbender, Stuart Graham, Liam McMahon, Liam Cunningham, Brian Milligan