Tags

,

Atenção:

O texto a seguir pode e conterá alguns erros. Mas resolvi deixa-lo assim pois esta é a forma que minha mente trabalha. De forma desordenada mas com algum nexo. Não espero que você concorde com o que escrevi, pois esta é a forma como vejo alguns dos argumentos que rodeiam o mundo. Pode não ser bonito ou agradável, mas é a minha reflexão.

E lembre-se: A bondade que existe no mundo é igualmente proporcional a maldade que nele habita. No mais tenham uma vida digna de seus esforços.

A partir de uma simples idéia de alterar a nossa percepção, nossas mentes parecem não ser o que são. Toda existência do ser gira em torno daquilo que não podemos reconhecer. Este mal funcionamento do cérebro humano, que para inúmeros nunca se permite admitir a derrota; uma determinação constante de encontrar explicações, para encontrar a verdade, em busca da razão que justifique o conforto.

A religião não deveria ditar quem nós somos, e tão pouco dominar nossas mentes implantando falsas verdades.

Devemos nos entregar para aquilo que somos. Seres humanos dotados de um cérebro e uma mente pensante.

Não existe vida após esta vida, esta passagem permitirá que você reconheça o seu universo, o seu ser em busca do término de seu curso.

Este curso é muito curto e passageiro e muito do que se pretende saber ficará para futuras gerações descobrirem, então vamos aprender o que podemos por enquanto.

Assim, como aqui na Terra (a noção do que nós não compreendemos) envolve em alguma parte esconder o que “os demais” não conseguem compreender.

A vida, o universo e a morte são nossos maiores obstáculos, ultrapassar estes objetivos é o que nos motiva a raciocinar e progredir em busca de nossas realizações.

Por razões de sempre buscar motivos para tudo, (amor, paixão, piedade, crueldade) nós seres humanos não nos contentamos com o simples conhecimento compartilhado, não conseguimos nos contentar do fato de que nossa mente nunca saberá de tudo.

Uma lobotomia… Uma viagem ao sem fim… Uma desvantagem da tecnologia.

Ela nos empurra para longe de nosso estado natural, de onde viemos, do que evoluímos, do nosso estado natural. As criações humanas passam a ser considerados experimentos da compreensão da espécie.

Ao apagar das luzes é que toda a magia começa, a alegria e o contentamento de sermos eternamente enganados por algo que não está lá. Onde está a nossa capacidade de enxergar além daquilo que podemos ver?

Cada um de nós somos um pequeno fragmento em meio ao grande mistério do que é a vida.

Todo o pensamento ou sentimento, sendo ele natural de que você já teve pode mudar a qualquer momento, nada daquilo que você crê pode não ser real, a partir do momento que todos enxergarmos isto nos tornaremos superiores.

Deixe-se levar por alguns instantes, deixe de ver pelos seus olhos, deixe sua mente se expandir, ser um novo você, algo maior do que você pode ser.

Mas um aviso, isso não será uma doce viagem, você tem a opção de escolher o que vai acontecer, mas assim como você pode afetar o seu ambiente outros também o podem, por isso o seu destino acaba estando pré-determinado posto ao ponto onde você tem de ser o mais forte.

“Sento-me sobre um chão sujo,

Minha mente fraqueja por alguma razão.

Por algo que não sei.

Não sei o que fazer ou como viver.

Um elogio que eu nunca escutei.

Um conforto que nunca senti.

Este tempo pode durar o quanto for necessário.

Ao me levantar,

Terei a certeza de que encontrarei a paz que procuro?

Meus arrependimentos e amarguras.

Qual é minha busca?”

Nossa tarefa é simples, evoluir, buscarmos nos reciclar como seres humanos, buscar compreender o que não pode ser compreendido. E buscar não repetir os mesmos erros do passado. Começar do zero, desconstruir e então reprogramar tudo.

A partir de hoje espero que seu Eu morra e então renaça como um novo propósito, um novo Eu. Uma nova busca.

A humanidade se popularizou, uma de nossas grandes preocupações. Nossa entrada para este mundo é gratuita, mas o valor pago com o tempo é elevado demais. Procure não subestimar o poder de seus pensamentos e motivações.

Ao longo do séculos temos descoberto muito sobre nós, como somos feitos, sobre do que somos feitos. A ciência tem dito isso a nós por anos.

Mas todas as noites enquanto você encosta suavemente sua cabeça no travesseiro e relaxa para um novo despertar, outras pessoas estão discutindo sobre o seu futuro, o que será feito e como será feito.

Aos poucos estamos conquistando o espaço, nós estamos expandindo para o exterior, mas nos esquecemos de olhar para o nosso interior.

O apocalipse profetizado por um certo livro de ficção, já está ocorrendo, basta ler os jornais ou assistir aos telejornais.

Os noticiários nos mostram o nosso mundo se deteriorando, as armas, a ciência, a religião se perderam em algum momento, não falam mais as mesmas línguas. Tudo aquilo que um dia era certeza, hoje é realidade. Tudo aquilo que um dia a nossa humanidade foi, se perdeu, seu primeiro instinto agora é o seu último.

Para o homem que desistiu de pensar, se apegar a um ser que ele pensa existir se torna abdicar do que mais lhe vale.

Em tempos, o simples se tornou abstrato, o céu está mais escuro, o vento se tornou um inimigo cruel, a Terra começou a dar a sua resposta, sua vida está sendo modificada aos poucos e acredito que você nem havia percebido.

O nosso tempo está acelerado, quando você perceber, irá notar que envelheceu mais rápido que imaginava.

Aqui estamos nós discutindo para onde vamos, o que podemos fazer.

A chuva começa a cair e enquanto isso, tudo o que fazemos é nos entregar ao silêncio.

Já ouvi inúmeras vezes esta expressão e nunca compreendi o quão aterrador está sendo assistir ao fim de tudo isso.

O sol está lentamente nos consumindo e não podemos culpar os nossos antepassados pois eles tem nos avisado, nós que nos recusamos a ouvi-los.

Compartilhamos durante 9 meses (alguns menos) o mesmo ambiente que outra pessoa, nascemos acolhidos num abraço, mas morreremos sozinhos e cada um ao seu tempo.

A paz que muito procuram, talvez nunca se encontre, uma vida que lhe foi ofertada entregue as mãos do irreal. Pare de sonhar e acorde, desperte e evolua. Nossa existência aos poucos passará a ser o nada compreendido pelo vazio.

Um sentimento estranho compreende o nosso ser, um vazio que não pode ser preenchido apenas de bons pensamentos, é na solidão as vezes que encontramos todas as respostas que procuramos, aprender a viver só é o primeiro passo para viver em comunidade.

O evento mais tranqüilo de nossas vidas aos poucos se torna no mais desafiador, o pânico tomará conta de nós enquanto não despertarmos e vermos que nossas habilidades de sobrevivência foram perdidas e deixadas para traz a partir do momento em que decidimos nos abster delas.

Pegue aqui, sua água potável, sua comida fresca, devore com unhas e dentes a carne morta de animais cujo o sentimento que eles possuíam fora negado a partir do momento em que você passou achar que sua existência não seria possível sem o consumo da vida de outro ser vivo, sua vida agora resume-se a ser apenas mais um em meio ao desastre que se tornou a existencia.

Olhe-se no espelho e me diga o que vê? Este é o reflexo de alguém que sabe para onde está indo?

A partir desta simples idéia altere sua mente para algo que você não imagina. Sua existência gira em torno daquilo que não podemos reconhecer. O nosso cérebro começou a admitir a derrota.

Agora me responda uma última coisa: O quão rápido você envelheceu nos últimos tempos?

Não espero que você compreenda ou adote estes pensamentos. Tudo que quero no momento é que você reflita.